fbpx
(31) 3295-3425 (31) 99449-7090

Umas das principais habilidades de um bom gerente é dar um bom feedback.

Pense em como você se sente quando alguém diz: “Gostaria de lhe dar um feedback“. Ou quando um de seus colegas te procura e lhe diz que você precisa dar um feedback difícil para um dos membros da sua equipe. Nenhuma dessas situações tende a gerar bons sentimentos ou lembranças felizes. É por isso que o feedback se tornou uma palavra assustadora para muitos de nós.

De maneira geral, os gerentes e outros líderes aos poucos foram, através de práticas sem as devidas técnicas, maculando a reputação do feedback. Eles o macularam com más práticas, políticas e agendas pessoais, crenças defeituosas sobre mudanças no desempenho individual, preconceitos, insegurança e muito mais. Não era essa a intenção. Os gerentes não pretendiam isso, é claro. Eles pretendiam fornecer feedback honesto para melhorar o desempenho. O problema é que muitos de nós nunca aprendemos a aproveitar o poder positivo do feedback. Em vez disso, aprendemos modelos antigos e contraproducentes: economizando feedback e acumulando uma grande carga em um funcionário desavisado; imprensando feedback duro e indigesto entre dois elogios dissimulados; ou acreditando que a franqueza brutal é o melhor caminho, para citar apenas alguns.

Mas o feedback não merece essa fama ruim. Pense no potencial positivo do feedback. Quando bem feito, ele nos eleva, nos ajuda a entender nossos pontos fortes, nos mostra caminhos para alcançar o próximo passo e, às vezes, até muda o curso de nossas vidas.Para que possamos resgatar o real valor do feedback, devemos levar em consideração que 30 anos de pesquisa revelam conclusivamente que o principal fator de mudança de qualquer natureza é a liderançaliderança envolvida e comprometida. Isso significa que você, como líder, precisa estar na frente. Você só pode fazer isso se estiver equipado com mais informações e melhores práticas para fornecer todo o potencial positivo de feedback.

Feedback e Liderança: 4 coisas que você precisa saber

Antes de aprofundar nas ideias e ferramentas práticas, vejamos o que sabemos sobre como o feedback pode melhorar o seu próprio desempenho como líder e eliminar alguns mitos que podem estar limitando o impacto que você pode estar causando.

  • O feedback feito corretamente é o caminho para uma liderança mais forte. Jack Zenger e Joe Folkman publicaram vários estudos sobre liderança e feedback e descobriram que os líderes que figuravam entre os 10% melhores por dar um feedback honesto tinham equipes no quartil superior de engajamento. Por outro lado, os líderes que se classificaram entre os 10% inferiores por dar um feedback honesto tinham equipes com uma classificação 25% menor no envolvimento do que seus pares. A conclusão é clara: o feedback é uma das práticas mais diretas e influentes para alimentar o seu valor de liderança.
  • Você não está dando o suficiente. Poucos gerentes dão feedback suficiente às pessoas. Se você é um líder que só dá feedbacks em eventos formais (avaliações de desempenho, revisões anuais etc.) ou, pior ainda, só quando algo dá errado, então você tem algum trabalho a fazer para alinhar a sua frequência e fluxo de feedback. Se você se encontra regularmente com sua equipe e pessoas, reserve um momento para se perguntar com que frequência essas conexões incluem feedback específico e útil. No futuro, use esses momentos para compartilhar uma ou duas questões significativas. E quando você achar que aumentou sua frequência, pense em como poderia fazer ainda mais.
  • Comece com a busca. Existe uma correlação significativa entre um líder que pede feedback e o fato de ele ser mais eficaz. Mais uma vez obrigado a Zenger e Folkman, sabemos que os líderes nos 10% superiores por buscar feedback ficaram no 86º percentil e mais altos em termos de eficácia geral. Assumir o compromisso de buscar informações de sua equipe e de outras pessoas é a maneira mais visível de se conseguir eficácia como líder. 
  • Destaque o melhor da sua equipe e das pessoas que trabalham com você.
Receba mais Informações


Escrito por M. Tamra Chandler e traduzido por Gilberto Paiva, diretor da GPDH.

Sobre o autor

Empresa voltada para o desenvolvimento e a gestão de pessoas. Nosso objetivo é prestar um serviço personalizado e sempre focado nas características, valores, missão e visão estratégica de cada cliente.

Posts Relacionados

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: