(31) 3295-3425 (31) 99449-7090
O Brasil é país com mais pessoas ansiosas do mundo. Precisamos conhecer melhor essa doença.

Vamos falar de ansiedade. Você é ansioso? A ansiedade tem dificultado a sua vida, o seu trabalho, os seus relacionamentos interpessoais e lhe causado sofrimentos?

Não se assuste se a sua resposta for afirmativa. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde) o Brasil é o país com o maior número de pessoas ansiosas do mundo. 18,6 milhões de brasileiros sofrem com esse transtorno.

De acordo com os especialistas que acompanham esse cenário, são os fatores socioeconômicos, como pobreza e desemprego, e ambientais, como o estilo de vida nas grandes cidades que mais contribuem para colocar o Brasil nessa triste classificação de país mais ansioso do mundo.

Mas o que é ansiedade?

A ansiedade é a forma natural que nosso reage a qualquer situação de stress. É o sentimento de medo ou apreensão sobre as coisas que estão para acontecer como por exemplo uma entrevista de emprego, fazer uma apresentação em público, uma prova na escola e outras várias situações em que não existe a garantia do que vai acontecer.

É normal sentirmos ansiosos perante uma situação nova. Apesar de desagradável essa reação pode nos motivar a esforçar-nos para termos um melhor desempenho, a fazer um melhor trabalho, a pesquisar mais sobre uma atividade etc. Esse tipo de ansiedade é um sentimento que vai e vem e não gera interferências na nossa vida cotidiana.

Qual é a causa da ansiedade?

Os pesquisadores não têm certeza da causa exata da sua causa. Mas, é provável que uma combinação de fatores desempenhe um papel na sua formação. Isso inclui fatores genéticos e ambientais, bem como a química do cérebro.

As pesquisas atuais estão examinando mais profundamente as partes do cérebro que estão envolvidas nesse processo.

E o transtorno de ansiedade o que é?

No caso do transtorno as coisas se tornam diferentes. Nesse caso, aquele medo que surgia apenas em algumas situações passa a estar com você o tempo todo. Ele se torna intenso e muitas vezes o impede de realizar uma série de atividades que anteriormente você realizava sem maiores dificuldades. O medo vai se tornando debilitante.

Esse tipo de ansiedade pode te levar a parar de fazer coisas que você gosta. Em casos extremos, pode impedir que você entre em um elevador, atravesse uma rua ou até mesmo saia de casa. Nesse estágio, se não for tratada, ela continuará progressivamente piorando.

Os transtornos ansiosos são a forma mais comum de transtorno emocional e podem afetar qualquer pessoa em qualquer idade. De acordo com a American Psychiatric Association, as mulheres têm mais probabilidade do que os homens de serem diagnosticadas com um transtorno de ansiedade.

O site americano Healthline publicou um artigo muito interessante sobre a esse tema. O artigo foi escrito por Kimberly Holland e teve a revisão médica de Timothy J. Legg. Nós da GPDH fizemos a tradução e vamos apresentá-lo a seguir:

Quais são os tipos de transtornos de ansiedade?

Esses transtornos incluem:

  1. Transtorno do pânico: Os ataques de pânico podem ser recorrentes e acontecerem em momentos inesperados. Uma pessoa com transtorno do pânico pode estar sempre com medo do próximo ataque.
  2. Fobia: medo excessivo de um objeto, situação ou atividade específica
  3. Transtorno de ansiedade social: medo extremo de ser julgado por outros em situações sociais
  4. Transtorno obsessivo-compulsivo: pensamentos irracionais recorrentes que o levam a realizar comportamentos específicos e repetidos
  5. Transtorno de ansiedade de separação: medo de estar longe de casa ou de entes queridos
  6. Transtorno de ansiedade de doença: ansiedade sobre sua saúde (anteriormente chamada de hipocondria)
  7. Transtorno de estresse pós-traumático: ansiedade após um evento traumático

Quais são os sintomas da ansiedade?

Os sintomas podem se apresentar de diferentes formas dependendo da pessoa que os sente. Os sentimentos podem variar desde um frio na barriga, a um aumento dos batimentos cardíacos. Você pode se sentir fora de controle, como se houvesse uma desconexão entre sua mente e seu corpo. Outros sintomas incluem pesadelos, ataques de pânico e pensamentos dolorosos ou memórias que que não podem ser controladas. Você pode ter um sentimento geral de medo e preocupação, ou pode temer um lugar ou evento específico.

Os sintomas incluem:

  • aumento da frequência cardíaca
  • respiração rápida
  • inquietação
  • dificuldade de concentração
  • dificuldade em adormecer

Seus sintomas podem ser totalmente diferentes dos de outra pessoa. É por isso que é importante saber todas as maneiras como a ansiedade pode se apresentar. Para isso continue lendo este artigo.

O que é um ataque de ansiedade?

Um ataque de ansiedade é uma sensação de apreensão, preocupação, angústia ou medo avassaladores. Para muitas pessoas, um ataque de ansiedade se desenvolve lentamente e pode piorar com a aproximação de um evento estressante.

Os ataques podem variar bastante e os sintomas podem diferir entre as pessoas. Isso ocorre porque os muitos sintomas de ansiedade não acontecem para todos os indivíduos da mesma maneira. Além disso, eles podem mudar com o tempo.

Os sintomas comuns de um ataque de ansiedade incluem:

  • sensação de desmaio ou tontura
  • falta de ar
  • boca seca
  • sudorese
  • calafrios ou ondas de calor
  • apreensão e preocupação
  • inquietação
  • angústia
  • medo
  • dormência ou formigamento

Um ataque de pânico e um ataque de ansiedade compartilham alguns sintomas comuns, mas não são a mesma coisa. Saiba mais sobre cada um para decidir se os seus sintomas resultam de um deles.

Existem testes que diagnosticam ansiedade?

Um único teste não pode diagnosticar ansiedade. Em vez disso, um diagnóstico requer um longo processo de exames físicos, avaliações de saúde mental e questionários psicológicos.

Alguns médicos podem realizar um exame físico, incluindo exames de sangue ou de urina para descartar condições médicas subjacentes que podem contribuir para os sintomas que você está experimentando.

Vários testes e escalas de ansiedade também são usados ​​para ajudar seu médico a avaliar o nível de ansiedade que você está sentindo.

Quais são os tratamentos para a ansiedade?

Depois de ser diagnosticado, você pode explorar as opções de tratamento com seu médico. Para algumas pessoas, o tratamento médico não é necessário. Mudanças no estilo de vida podem ser suficientes para lidar com os sintomas.

Em casos moderados ou graves, porém, o tratamento pode ajudá-lo a superar os sintomas e a levar uma vida cotidiana mais controlável.

O tratamento se enquadra em duas categorias: psicoterapia e medicamentos. Procurar um terapeuta ou psicólogo pode ajudá-lo a aprender ferramentas e estratégias para lidar com a ansiedade quando ela ocorre.

Os medicamentos normalmente usados ​​para tratar a ansiedade incluem antidepressivos e sedativos. Eles trabalham para equilibrar a química do cérebro, prevenir episódios e afastar os sintomas mais graves do distúrbio.

Quais remédios naturais são usados ​​para ansiedade?

Mudanças no estilo de vida podem ser uma forma eficaz de reorganizar parte do estresse e da ansiedade com os quais você lida todos os dias. A maioria dos “remédios” naturais consiste em cuidar do corpo, participar de atividades saudáveis ​​e eliminar as que não são saudáveis.

Esses incluem:

  • dormir o suficiente
  • meditar
  • permanecer ativo e se exercitar
  • Ter uma dieta saudável
  • Evitar o uso de bebidas alcoólicas
  • evitar cafeína
  • parar de fumar

Ansiedade e depressão

Se você tem um transtorno de ansiedade, também pode estar deprimido. Embora a ansiedade e a depressão possam ocorrer separadamente, não é incomum que essas doenças ocorram juntas.

A ansiedade pode ser um sintoma de depressão clínica ou grave. Da mesma forma, o agravamento dos sintomas de depressão pode ser desencadeado por um transtorno de ansiedade.

Os sintomas de ambas as condições podem ser controlados com muitos dos mesmos tratamentos: psicoterapia (aconselhamento), medicamentos e mudanças no estilo de vida.

Como ajudar crianças com ansiedade

A ansiedade em crianças é natural e comum. Na verdade, uma em cada oito crianças sentirá ansiedade. À medida que as crianças crescem e aprendem com seus pais, amigos e cuidadores, elas normalmente desenvolvem habilidades para se acalmarem e lidarem com as situações ansiogênicas.

Mas, a ansiedade em crianças também pode se tornar crônica e persistente, evoluindo para um transtorno de ansiedade. Quando descontrolada ela pode começar a interferir nas atividades diárias das crianças, e levá-las a um processo de evitação da interação com seus colegas ou pessoas da família.

Os sintomas de um transtorno de ansiedade em crianças podem incluir:

  • nervosismo
  • irritabilidade
  • insônia
  • sentimentos de medo
  • vergonha
  • sentimentos de isolamento

O tratamento para crianças inclui terapia cognitivo-comportamental (psicoterapia) e medicamentos.

Como ajudar adolescentes com ansiedade

Os adolescentes podem ter muitos motivos para estarem ansiosos. Mudanças físicas, preparação para o vestibular e os primeiros namoros surgem nesses anos importantes. Mas os adolescentes que se sentem ansiosos ou apresentam sintomas de ansiedade com frequência podem ter um transtorno de ansiedade.

Os sintomas de ansiedade em adolescentes podem incluir:

  • nervosismo,
  • timidez,
  • comportamentos isolacionistas e evitação.

 Da mesma forma que acontece com as crianças, a ansiedade em adolescentes pode levar a comportamentos incomuns. Eles podem se exibir, ter um desempenho ruim na escola, pular eventos sociais e até mesmo se envolver no uso de drogas ou álcool.

Para alguns adolescentes, a depressão pode acompanhar a ansiedade. O diagnóstico de ambas as condições é importante para que o tratamento possa resolver os problemas subjacentes e ajudar a aliviar os sintomas.

Os tratamentos mais comuns para adolescentes são a psicoterapia e os medicamentos. Esses tratamentos também ajudam a tratar os sintomas de depressão.

Ansiedade e estresse

Estresse e ansiedade são duas faces da mesma moeda. O estresse é o resultado de demandas em seu cérebro ou corpo. Pode ser causado por um evento ou atividade que o deixa nervoso ou preocupado. A ansiedade é a mesma preocupação, medo ou mal-estar.

A ansiedade pode ser uma reação ao estresse, mas também pode ocorrer em pessoas que não apresentam estressores óbvios.

Tanto a ansiedade quanto o estresse causam sintomas físicos e mentais. Esses incluem:

  • dor de cabeça
  • dor de estômago
  • batimento cardíaco rápido
  • sudorese
  • tontura
  • nervosismo
  • tensão muscular
  • respiração rápida
  • pânico
  • Dificuldade de concentração
  • raiva irracional ou irritabilidade
  • inquietação
  • insônia

Nem o estresse nem a ansiedade são sempre ruins. Ambos podem realmente fornecer a você um impulso ou incentivo para realizar uma tarefa ou um desafio. No entanto, se eles se tornarem persistentes, podem começar a interferir em sua vida diária. Nesse caso, é importante procurar tratamento.

A perspectiva de longo prazo para depressão e ansiedade não tratadas inclui problemas crônicos de saúde, como doenças cardíacas.

Ansiedade e álcool

Se você fica ansioso com frequência, pode decidir que gostaria de uma bebida para acalmar seus nervos. Afinal, o álcool é um sedativo. Pode deprimir a atividade do sistema nervoso central, o que pode ajudá-lo a se sentir mais relaxado.

Em um ambiente social, essa pode parecer a resposta de que você precisa para baixar a guarda. Mas, em última análise, pode não ser a melhor solução.

Algumas pessoas com transtornos de ansiedade acabam abusando do álcool ou de outras drogas em um esforço para se sentir melhor regularmente. Isso pode criar dependência e vício.

Pode ser necessário tratar um problema de álcool ou drogas antes que a ansiedade possa ser tratada. O uso crônico ou de longo prazo também pode piorar a condição.

Os alimentos podem tratar a ansiedade?

A medicação e a psicoterapia são comumente usadas para tratar a ansiedade. Mudanças no estilo de vida, como dormir o suficiente e fazer exercícios regularmente, também podem ajudar. Além disso, algumas pesquisas sugerem que os alimentos que você ingere podem ter um impacto benéfico em seu cérebro.

Esses alimentos incluem:

  • salmão
  • camomila
  • açafrão
  • chocolate amargo
  • iogurte
  • chá verde

Conclusão

Os transtornos de ansiedade podem ser tratados com medicamentos, psicoterapia ou uma combinação dos dois. Algumas pessoas que têm um transtorno de ansiedade leve, ou medo de algo que podem facilmente evitar, decidem conviver com a doença e não procurar tratamento.

É importante entender que os transtornos de ansiedade podem ser tratados, mesmo em casos graves. Embora a ansiedade geralmente não vá embora, você pode aprender a administrá-la e ter uma vida feliz e saudável.

E então, esse texto foi útil? Te ajudou a ter um melhor entendimento sobre o tema?

Sobre o autor

Empresa voltada para o desenvolvimento e a gestão de pessoas. Nosso objetivo é prestar um serviço personalizado e sempre focado nas características, valores, missão e visão estratégica de cada cliente.

Deixe um Comentário